O Balanço Patrimonial

Posted on the julho 29th, 2019 under escritorio contabilidade,escritorio-contabilidade by

O balanço patrimonial (também conhecido como relatório de ativos) é um dos relatórios de escrituração mais significativos. Para ser decidida, todos os dados contábeis identificados com a organização são devidamente inseridos e estão em consonância com todas as diretrizes presentes e relevantes. A Top Controller é um Escritorio Contabilidade BH que faz um Balanço patrimonial show de bola.

O relatório de ativos é um aparato significativo para qualquer administração e todos os clientes de escrituração contábil devem conhecer sua estrutura em tudo sobre garantir um direito de examinar a melhor liderança básica possível de uma organização.

Todos os dados pertinentes sobre ganho ou mesmo despesas estão neste relatório e, através dele, você pode conhecer toda a circunstância relacionada ao dinheiro de uma ação comercial. Para ajudar na liderança básica e, além disso, para potenciais empreendimentos ou até mesmo a obtenção de ofertas.

top controller escritorio contabilidade bh

A estrutura do balanço patrimonial

O registro monetário é apropriadamente solicitado de acordo com leis explícitas e sua estrutura deve apresentar os dados pré-construídos dependentes dessas diretrizes equivalentes. Seguindo essas regras fundamentais, todos os registros monetários feitos pela escrituração contábil devem ter uma estrutura padrão para a circulação de dados significativos.

Essa institucionalização foi criada para garantir a divulgação adequada e a investigação de notícias contábeis pelos clientes contábeis. Esses clientes da contabilidade têm aprendizado variado e nem todos são diretamente identificados com a contabilidade. Com a institucionalização da divulgação e introdução desta informação. A assistência da investigação do relatório de ativos é feita exigindo-se apenas informações da estrutura do registro monetário e do exame e outros relatórios contábeis.

Todas as organizações devidamente inscritas apresentam seu relatório contábil aos seus cúmplices e administradores. Negociados em organizações de mercado aberto conhecidas como S / An são legalmente necessários para mostrar seus relatórios de ativos ocasionalmente para auditoria pelos cúmplices contribuintes e seus investidores. Estes relatórios devem ser distribuídos não menos do que como um relógio e, além disso, um resumo anual ou orçamento como é de fato chamado pela contabilidade.

Os dados que aparecem no balanço patrimonial

Fundamentalmente, todo registro monetário introduz uma data similar para suas organizações. Algumas sutilezas irão consistentemente flutuar dependendo da ação de cada fragmento. Seja como for, o exemplo instrutivo é fundamentalmente o equivalente. Esses dados demonstram todo o avanço monetário da ação empresarial.

Os dados do relatório contábil são isolados em duas vertentes primárias de informações monetárias da ação da empresa, que são recursos e passivos.

Ativo

A vantagem é as qualidades que a organização tem, ou seja, seus ativos orçamentários, por exemplo, dinheiro, recursos materiais, por exemplo, veículos e estruturas, sua base de clientes e todos os benefícios que ela tem para suportar os que podem ser alterados. em dinheiro.

Passivo

Os passivos são na maior parte obrigações que a organização tem. Independentemente de estarem trocando contas a pagar, custos de trabalho e qualquer movimento que requeira parcelas rápidas ou posteriores, tenha um lugar com a conta de risco.

Basicamente, o benefício é o dinheiro ou recursos que podem ser transformados em dinheiro, o risco é qualquer obrigação ou custo imediato ou consequente que a organização deva suportar.

Resumindo o balanço patrimonial

O relatório contábil é um relatório que significa todos os exercícios de negócios da organização como seus benefícios e recursos, seu dinheiro em dinheiro real e, além disso, o inverso, suas obrigações e custos de trabalho. Através da investigação do relatório contábil, é concebível observar o benefício de um movimento de negócios e estabelecer as escolhas regulatórias apropriadas. Você realiza o relatório de ativos?

Para conhecer mais dos nossos parceiros em BH, a Top Controller, acesse topcontroller.com.br.

Riscos de um condomínio e Cuidados que uma Administradora deve ter

Posted on the março 16th, 2019 under adm condominio by

Não seguir as diretrizes definidas em ata deve ser punido imediatamente. Outra questão importante é a entrada e saída da garagem sem a devida identificação perante o porteiro.

Os moradores geralmente não se atentam ao que acontece dentro do prédio. Sendo muito comum pessoas chegando no edifício não se atentarem a terceiros estranhos nas redondezas, que podem se aproveitar de alguns segundos de bobeira e iniciar um crime.

Para ter este, e todos as outra questão de seguranças resolvidas, nós recomendamos a Arns & Guimarães Administradora de Condominios Curitiba, Paraná. Trabalhamos a anos com ele, e sempre recomendamos, com o maior prazer.

arns & guimaraes administradora de condominios curitiba

Um terceiro ponto comum, que enfraquece a segurança, é a não identificação de um visitante. Toda e qualquer pessoa que entre no condomínio e não seja morador, deve obrigatoriamente passar por um sistema de identificação com nome, documento e preferencialmente uma foto.

Funcionário devem ser orientados a nunca deixar a portaria sozinha, nem que por poucos segundos. Em caso de necessidade, outro colaborador deve assumir o posto.

Porteiros devem:

  • Conhecer os moradores do condomínio;
  • Não estabelecer relacionamento com visitantes;
  • Nunca divulgar informações de moradores como nome, telefone e e-mail a terceiros.
  • Sempre acompanhar prestadores de serviço que vão excutar obras nas áreas comuns do condomínio.
  • Manter as portas de depósito de lixo fechadas fora dos horários de coleta;

Moradores devem:

  • Não deixar molhos de chaves (casa, carro, etc) na portaria;
  • Evitar ficar fora do prédio durante as horas escuras do dia.
  • Avisar ao zelador e síndico sobre períodos longos que estarão ausentes como férias
  • Deixar a porta do apartamento sempre fechada e trancada
  • Sempre manter as janelas dos carros fechadas, e o alarme ligado

Síndicos devem:

  • Dar manutenção contínua em equipamentos de segurança como alarmes, câmeras de gravação, fitas de gravação, etc
  • Fiscalizar o acesso nas áreas comuns e garagens regularmente;
  • Conscientizar os moradores que entregadores (de comida, documentos, etc) nunca devem subir no prédio, é sempre o morador que deve descer e fazer o atendimento na portaria
  • Definir sistemas para identificação de visitantes e terceiros.

Conheça mais sobre o que é ser um síndico em https://pt.wikipedia.org/wiki/Síndico

Como falamos anterior amente, sempre recomendamos a Arns & Guimarães como uma excelente administradora de condomínios. Conhece o site deles em http://arnsguimaraes.com.br/.

O Papel de um Síndico em Um Condominio Sem Administradora Terceirizada

Posted on the julho 30th, 2014 under adm condominio by

Recursos Humanos

Para a justiça do trabalho, uma empresa comum é idêntica a um condomínio.

Todo o funcionário do condomínio goza os benefícios definidos na CLT e é obrigação do síndico que tudo seja cumprido, caso contrário o funcionário pode vir a entrar com um processo trabalhista contra o condomínio, o que na maioria dos casos tende a ganhar a causa.

A parte de controle de RH é altamente burocrática, e é geralmente um dos fatores determinantes onde o condomínio decide buscar uma ajuda externa.

Nós recomendamos a Ocidental Adm, pois ela é a melhor administradora de condominios curitiba[1]. Nós conhecemos todo o pessoal lá, o trabalho é de excelente qualidade.

 

 

O processo de contratação de funcionário é comum e deve seguir o piso salarial da categoria, e deve haver exame admissional, documentos pessoas, entre outros.

A folha de pagamento deve ser gerada mensalmente e o pagamento do salário efetuado até o quinto dia útil do mês. Todos os impostos devem ser recolhidos normalmente.

Algo que o síndico deve estar atento é em relação a folha ponto dos empregados. É obrigatório ter um controle do ponto, pois este é quase que a maior reclamação em processos trabalhistas. E se não houver como provar que todas as horas trabalhadas foram devidamente pagas, o ex-funcionário ganha a causa, o que acarreta em um prejuízo maior para o condomínio.

 

Empresas Terceiras

É responsabilidade do síndico gerenciar as empresas terceiras que prestam serviços.

O síndico que deve buscar ao menos 3 orçamentos de prestadoras de serviço, deve avaliar qual a melhor, e justificar perante aos condôminos porque tal empresa foi escolhida.

As empresas terceiras variam de condomínio para condomínio, mas é comum vermos empresas de jardinagem, empresas de iluminação, empresas de limpeza de piscinas, empresa de limpeza dos locais públicos, empresas de gás, serviços de telefone e internet comunitários, empresas que fornecem matérias de construção para manutenção simples feita pelo próprio zelador e empresas que prestam serviços de segurança.

Damos ênfase nesta área para a questão de segurança, pois é um tema muito polêmico. É normal que os condôminos pressionem o síndico para que haja redução (ou ao menos o não aumento) da mensalidade. E as empresas de segurança geralmente são as primeiras a terem seus contratos cancelados, pois elas geralmente não são ativadas.

Este é um erro muito comum, e infelizmente é comum o síndico se arrepender de fazer esse corte de custo. Nós do Nem Brincando Administradora sempre recomendamos manter esse serviço.

 

Contabilidade

A contabilidade do prédio não é igual a contabilidade de uma empresa privada por um motivo: a contabilidade do condomínio não é exigida pela justiça.

Porém o administrador deve fazer ao menos o balancete e mostrar demonstrativos do fluxo de caixa.

Além da contabilidade é exigido judicialmente do síndico a retenção e recolhimento de impostos como PIS, COFINS, CLS, INSS, etc.

A contabilidade, mesmo que básico, é essencial para que o síndico possa fazer um bom trabalho na hora de planejar as obras necessárias para manutenção das casas ou edifícios que fizerem parte do condomínio.

Além de pagar as contas, o síndico também é responsável por recolher o valor mensal cobrado de todos os condôminos, e negociar e conseguir os valores de quem está inadimplente.

 

Planejamento e Acompanhamento de Obras

Converse com qualquer pessoa que mora em um prédio e você vai ver que em todos os prédios sempre existe alguma obra em andamento.

A manutenção do condomínio é constante, e por muitas delas trabalharem com valores altos, o síndico deve prestar bastante atenção e planejar com cautela, pois uma obra dessas que seja emergencial pode colocar a contabilidade do condomínio em apuros, obrigando o síndico a cobrar mais caro do valor para atender aos pagamentos da obra.

As obras mais comuns são impermeabilização de calçadas ou beiradas de plantas, pintura externa e da área comum, colocação ou substituição de pastilhas, troca de canos, troca de elevadores ou cabos de elevadores, entre outras.

Além dessas obras convencionas, está cada dia mais comum que o condomínio decida investir em melhorar seu espaço comum, através da criação de academias exclusivas, espaços gourmet, espaços kids.

O síndico deve estar sempre avaliando quais dessas obras podem vir a serem necessárias nos próximos dois a cinco anos, e planejar de acordo.

 

Problemas entre condôminos

Esta é uma atividade que não deveria ser de responsabilidade do síndico.

O síndico deve ter que se preocupar apenas com o bem (e áreas) comum, nada além disso.

Então por exemplo, se houver um problema de vazamento de cano entre um apartamento com uma área comum (ou vice-versa), neste caso a responsabilidade é do síndico, pois envolve uma área comum.

Agora, qualquer outro caso que não inclua a área comum, então não é responsabilidade do síndico. Mas vemos na prática que esta regra não é seguida.

Para os vários possíveis problemas que os condôminos possam ter entre si como vazamento entre apartamentos, problemas com som alto, uso indevido da garagem privativa, vizinho jogando lixo pela sacada, ou vizinho fumando na sacada e incomodando o vizinho de cima.

Na grande maioria das vezes, sobra pro síndico no casos acima. O síndico é visto como uma espécie de moderador, e deve acabar resolvendo o impasse entre os moradores. Não é uma tarefa agradável, mas é algo que todo síndico acaba fazendo em prol de uma convivência harmoniosa.

 

Você pode obter mais informações sobre as responsabilidades do síndico em http://pt.wikipedia.org/wiki/Síndico

 

[1] Nós confiamos na Ocidental Administradora. Saiba mais em http://www.OcidentalAdm.com.br.

 

Problemas Comuns em Condomínios e Como Resolvê-los

Posted on the julho 21st, 2014 under adm condominio by

Evite quaisquer dos tipos de preocupaçãos abaixo com uma das melhores administradora de condominios bh, a Amas Administradora e Conservadora [1].

Inundações por chuva

Em todo condomínio um problema recorrente é a inundação do último andar do prédio, ou das áreas comuns. Para isso é bom prevenir o problema dando uma olhada na situação das calhas e rufos do telhado da cobertura e das áreas externas. Observe o telhado e as calhas e pingadeiras para ver se existe alguma umidade ou infiltrações sendo vertida pelas paredes próximas ao telhado. Essa umidade estraga a pintura e o reboco dessas áreas, e não adianta apenas pintar. E se nada for feito o prejuízo tende a crescer de maneira significativa. Então caso detecte algum sinal de alerta, contrate uma empresa especializada em calhas, rufos, fabricação de calhas, fabricação de rufos, revendedores de calhas e rufos, calhas galvanizadas, rufos condutores, calhas em aço, ou instalação de calhas e rufos.

Acidentes com gás, canos, ou raios

Se o acidente ocorreu dentro da unidade de cada condômino e sem relacionamento com falta de manutenção do condomínio, então a responsabilidade fica com o proprietário. Mas se houve falha do condomínio em dar manutenção nas tubulações de gás, ou tubulações de água, energia ou mesmo com pára-raios, e essa falha deu condições para o acidente ocorrer, então o condomínio é o responsável. Se houver problemas com tubulações nas áreas comuns ou dentro das unidades mas de responsabilidade comum (como as prumadas, por exemplo), então o condomínio é o responsável. O seguro cobre todos os danos de responsabildade do comdomínio se não houver negligência do síndico.

 

 

administradora condominios bh amas

Veja um vídeo de administração de empresas https://www.youtube.com/watch?v=KkWkRaxSB3o.

Furto de veículos dentro do condomínio

É fundamental comprovar o autor do furto para iniciar um processo. O condomínimo só pode ser responsabilizado se o autor for um funcionário do condomínio (o seguro também suporta isso).

O carro sofre danos no portão

Se a responsabilidade foi do morador (ao tentar aproveitar o portão aberto por outro morador, por ex.), este deverá pagar o conserto do seu carro e do portão. Mas se o acidente ocorreu sem culpa do condutor,  e então o condomínio é o responsável pelo conserto (seguro também é o mais adequado neste caso).

 

O carro com danos na garagem.

Se o proprietário conseguir provar que o dano ocorreu dentro da garagem (como quando ocorre danos devido à manutenção do prédio, ou a ocorrência do dano é filmada), cabe processo de ressarcimento (o seguro aqui também é a solução, quando o causador do dano não for localizado). Mas se não for possível comprovar não há nada a se fazer.

Danos por queda de árvores

Uma árvore cai por uma situação incomum (ventos muito fortes, por ex.) ou por já possuir risco de queda (apodrecimento, por ex.). Se cair fortuitamente, a responsabilidade não pode ser atribuida ao condomínio. Mas se houver falta de manutenção um processo contra o síndico é possível e devido. O seguro do condomínio neste último caso é a melhor solução.

Algum objeto cai da janela e machuca pessoas na rua (ou dentro do condomínio)

Se não for possível identificar (e comprovar) quem é o culpado, o condomínio poderá ser penalizado. O seguro cobre a maioria das situações mas exclui outras (como pedras, objetos pequenos, etc.). Então revise as cláusulas do seu seguro de responsabilidade.

Mordida de Cachorro

O dono do pet é o único responsável e deverá arcar com todos os cuidados do vizinho mordido. Mas se o condomínio falhou nas ações para prevenir, junto aos proprietários de animais, que esses acidentes aconteçam então pode ser responsabilizado solidariamente.

 

Afogamento em piscinas

Consulte a legislação municipal e estadual que existe sobre o tema e siga as orientações.

 

Acidente com prestadores de serviços

Primeiramente peça por soccoro (ambulância) e depois avise a prestadora de serviços. Se ela não tiver suporte para cuidar do funcionário, o condomínio poderá ser responsabilidade solidária. Peça ajuda do advogado trabalhista do condomínio no momento de selecionar a prestadora de serviços para garantir que ela é capaz de cumprir com as suas obrigações sociais.

Acidente com funcionários

Primeiramente chame por socorro (ambulância), depois cadastre o acidente no cadastro de acidentes de trabalho (CAT). Somente depois da perícia é que o funcionário voltará a trabalhar.  Peça ajuda do seu advogado trabalhista do condomínio.

Adultos ou Criança se machucam nas áreas internas do prédio

A responsabilidade pela segurança dos adultos é deles mesmos. Mas a dos pequeninos é dos pais. Mas se o problema foi devido à falta de manutenção no prédio ou do devido manuseio de itens do prédio, então o condomínio poder ser responsabilizado.

 

[1] Nós confiamos, e muito, na AMAS Administradora e Conservadora.